A Cura da Depressão e a Medicina Ayurvédica

Antes de mais é necessário entender o que é a Medicina Ayurvédica, em que se baseia e em que bases filosóficas se suporta.

A Saúde e Cura pela medicina Ayurvédica, é antes de mais, tida com uma visão acima de tudo preventiva, no entanto também é comum a prática de cura das doenças na sua fase de manifestação mais avançada.

Na Medicina Ayurvédica o Ser é considerado como um TODO, mente, corpo, emoções e energia

Na medicina Ayurvédica a depressão é considerada como um despertar para a consciencia do Ser como um todo, direcionando a pessoa para um despertar “espiritual” (consciencia das diferentes vertentes do Ser).

Sendo o Ser Humano um todo, é necessário entender que para halver um equilíbrio global, deverão ser consideradas estas diferentes vertentes do Ser. Não basta cuidar das emoções, ou da mente, ou só do corpo, ou da parte energética de forma isolada. A Harmonia e equilíbrio geral do Ser, passa por um “trabalho” diário sobre a consciência e cura emocional, sobre a consciência e desenvolvimento da mente de forma positiva, assim como se deve harmonizar a energia, e cuidar do corpo com exercício e alimentação saudável.

Cuidar apenas de emoções, ou mente, ou Corpo, ou energia isoladamente trará desequilíbrios a medio/longo Prazo

“O Ayurveda recomenda observar as emoções com imparcialidade e depois deixá-las ir, para que se dissipem. Quando as emoções são reprimidas, essa repressão causará distúrbios na mente e no funcionamento do corpo.”

Todos sabemos, também, que as emoções reprimidas e inconscientes se manifestam nos padrões de pensamento, no campo energético e também no corpo físico e no tipo de alimentação que optamos no nosso dia a dia.

Saúde é a ordem natural do Ser Humano; assim como a doença é desordem e caos manifesto pelo desequilíbrio de uma ou mais vertentes do Ser. Os hábitos e padrões emocionais, mentais, fisicos (alimentação/desporto) e energéticos vão determinar o nosso estado global.

Por estarem diretamente ligadas, todas estas vertentes do Ser, terão uma manifestação integrada dentro do nosso corpo/mente/emoções/energia, onde há uma constante interacção entre ordem/equilíbrio e desordem/desequilíbrio.

Os hábitos quotidianos e interrelação com o meio externo interferem também com o equilíbrio interno

O ambiente interno do corpo/mente/emoções/energia, está também constantemente sob influência dos ambientes aos quais nos exponmos. E em reacção ao ambiente externo, a possibilidade de uma influência destabilizadora e geradora de desordem ocorre quando não nos sabemos permeabilizar sobre as influências, dando poder ao exterior de gerar em nós desequilíbrio nas diferentes vertentes do nosso Ser.

A Depressão deve Ser considerada como um desequilíbrio das várias vertentes do Ser e não apenas Emocional, Energética ou Mental

A Depressão deve Ser considerada como um desequilíbrio Geral do Ser, seja do Corpo (Alimentação/desporto/somatização de emoções prolongadas), da Mente (padrões de pensamento), das emoções (bloqueios emocionais) e energético…e ser tratado nas suas diferentes vertentes e não em uma só.

Embora as emoções negativas prolongadas sejam uma fonte poderosa geradora da depressão, está sempre associada a de um “desequilíbrio” do Sistema Nervoso Central que amplifica os sintomas físicos de Stress, ansiedade, medo, raiva, revolta, pânico e outras emoções negativas que mantém a pessoa retraída e num estado de sobrevivência. Todos estas emoções negativas prolongadas, irão se manifestar por padrões de pensamento (mente) negativos, que por sua vez se manifestaram nas tensões e rigidez física, gerando assim todos os sintomas emocionais, fisicos e mentais característicos da depressão, como:

As emoções e padrões de pensamento, vão naturalmente manifestar dentro no corpo através do sistema nervoso Central, que por sua vez irão afetar a resistência natural do corpo, tornando corpo e mente vulneráveis a “doenças”/desequilíbrios físicos e psíquicos.

O Exterior é o espelho do Nosso interior, a cura vem de dentro para fora

A alimentação, os hábitos, filosofia de vida, as ligações emocionais (ou falta delas) e ambientes revelam-se um espelho sobre a nossa realidade interna e mudando os padrões internos, naturalmente que as opções e hábitos da vida externa irão espelhar essas mudanças.

com atributos semelhantes à nossa constituição, serão antagónicos aos tecidos corporais. Por exemplo o VATA (biótipo ou dosha constituído pelos elementos ar e éter) em desequilibrio, pode gerar medo, alteração do sistema nervoso e DEPRESSÃO .

O Início e o Fim da Depressão dependem do poder que a pessoa dá ao exterior em detrimento do seu auto-valor e amor  próprio.

O amor que temos por nós, define e determinda a forma como nos cuidamos a nos mesmos. Assim como a falta de amor próprio determina o abandono a nos mesmos, e a falta de alegria de viver é determinada pela desistencia da busca de novas realidades internas e externas que possam dar um senso de nos sentirmos especiais e valorizados, acima de tudo por nós mesmos.
Há assim, uma ligação direta entre alimentação, hábitos, ambiente, padrões de pensamento e desequlíbrios  emocionais, que nos levam ao desfecho triste de uma depressão, caso não plantemos sementes internas de auto valor, amor-próprio e alegria de viver. Tudo isto estará, inevitavelmente associado aos habitos e padrões diários de pensamentos, alimentação, desporto, e tudo o que determine um natural “cuidar” de si mesmo.

A medicina Ayurvédica defende que a depressão ou transtorno depressivo maior é um estado mental, que tem como origem emoções negativas prolongadas. Baseadas na tristeza, medo, descrença, raiva, revolta, etc. De uma forma geral, a pessoa que sofre de depressão tende a abandonar-se a si mesma e consequentemente a afastar-se da vida social ativa, isolar-se e consequentemente agravar ainda mais a condição, entregando-se a uma morte emocional lenta, que terá a duração exata do momento em que a pessoa decidir dar a mão a si mesma, deixando de dar poder a causas externas sobre o seu valor interno. Iniciando aí uma busca ativa sobre formas e metodos próprios sobre o que lhe trará essa alegria de viver e valor próprio sem depender de fatores ou pessoas externas a si. Esse resgate passará pelo amor de se cuidar a si mesmo, seja emocionalmente, seja psicologicamente, seja fisicamente (desporto e alimentação), seja energéticamente (terapias energéticas).

É considerada Depressão clínica quando a pessoa se sente excessivamente triste, cansada, insatisfeita, sem razão aparente. Uma pessoa com depressão clínica não consegue encontrar motivação para agir.

Há uma variedade de técnicas usadas no Ayurveda para efetivamente elevar o estado mental de uma pessoa. Através desta ciência, os métodos para o tratamento da depressão são completamente livres de efeitos secundários ao mesmo tempo que a recorrência da depressão aos níveis anteriores também é rara na cura de depressão.

Cura da depressão pela medicina Ayurvédica

A Cura da depressão pela medicina Ayurvédica deve acompanhar todas estas vertentes e não apenas fitoterapia ou Medicamentos ayurvédicos. A pessoa acima de tudo deve assumir um papel ativo na sua própria cura, assumindo a responsabilidade de se cuidar com amor a si própria. Este processo de auto amor irá despoletar dentro da pessoa uma ativação emocional de desbloqueio que irá expandir positivamente todas as outras vertentes do Ser.

  • Consciência, desbloqueio e cura dos bloqueios emocionais inconscientes
  • Mudança de padrões de Pensamento e modificação das Crenças/verdades internas
  • Hábitos alimentares de Desintoxicação e purificação (frutas e legumes)
  • Desporto para libertação de emoções negativas (de acordo com as necessidades da pessoa)
  • Terapias energéticas de cura  – meditação, reiki, e outras terapias
  • Busca de uma doutrina que ajude a dar sentido à vida
  • Massagens Ayurvédicas de desbloqueio e libertação emocional, física e energética
  • Encontrar atividades, pessoas e locais que expandam a pessoa e se sinta identificada
  • Medicamentos Ayurvédicos e fitoterapia

De acordo com a medicina Ayurvédica um desequilíbrio dos três doshas (vata, pitta e kapha – tipos corporais/diagnóstico individual) e o desconhecimento em geral sobre a nossa realidade física/emocional/mental/energética, percebendo o que deve ser considerado para o processo de harmonização, é fundamental para iniciar um processo de cura de uma depressão através da medicina Ayurvédica. Assim, se inicia um processo de entendimento do nosso Ser como um todo, e o que necessitamos fazer de forma individual, em direção à cura, e iniciar a libertação do auto abandono, e contribuir a própria pessoa para um estado mais positivo e cura do estado depressivo.

Medicamentos Ayurvédicos que ajudam na Cura da Depressão

Como referimos antes, a cura da depressão, requer que consideremos o Ser no seu todo, no entanto paralelamente a um processo de auto-consciencialização, auto-cura, e em simultanio ajudas de terapeutas como uma forma de trampolim, existem também alguns medicamentos à base de plantas que podem auxiliar na cura da depressão.

 

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *